Só Templates

Créditos



Layout by



Nosso Patrimônio – Bens Inventariados: Praça do Rosário


Categoria: Estrutura Arquitetônica e Urbanística

O Inventário da Praça do Rosário foi elaborado em 2009, pelo historiador Rodrigo Celi Veiga Dias, o jornalista Matheus Fernandes Teixeira e a arquiteta Rosimery Vidigal de Barros Carvalho.
Vejamos a seguir um breve histórico desse bem cultural de nosso município:

Recebeu essa denominação em 1936, com a inauguração da Igreja do Rosário pelo Monsenhor Antônio Maurício de Medeiros Gouveia, pároco da cidade na época.
Até 1967, essa praça era apenas um espaço aberto e gramado, pois nessa data o Prefeito Sr. Nilton Ferreira Pinto construiu o meio-fio ao redor da mesma. E em 1987, na gestão do Prefeito Sr. Rafael de Barros Fiorillo foi construída uma Balaustrada ao redor da praça.
Durante vários anos essa praça serviu como local de eventos, como as encenações da Paixão de Cristo pelo Grupo Gotas, Saltos de Pára-quedas no Torneio Leiteiro e Procissão de Corpus Christi.
Em 1999, no mandato do Prefeito Dr. Carlos Antônio Lourenço a praça foi totalmente revitalizada, ficando com o aspecto atual. Em 29 de maio do mesmo ano a nova praça é inaugurada, juntamente com o Busto do Padre Henrique Silvino Alves, que foi construído na mesma, durante a reforma.
Desde então, na época de Corpus Christi, moradores da comunidade do Rosário enfeitam a passarela central com os tradicionais tapetes da procissão.

Rodrigo Celi Veiga Dias
Historiador

5 comentários:

Tatyana disse...

Lindo lugar :)
Fica em que estado mesmo?

Olhando as outras postagens...

Sucesso com o blog!

www.equemnaoamaviajar.blogspot.com

Victor disse...

Deve ficar bem bonito mesmo na época de Corpus Christi :)

[]'s

Rafael Araujo disse...

Retribuindo...
Ótima Postagem
Belo Blog
Sucesso
http://baixarelando.blogspot.com

Camilla Rabelo disse...

Na minha cidade também tem uma igreja do Rosário, histórica, da época colonial. Na verdade agora minha cidade foi tombada como patrimônio histórico nacional.
Adoro história! Seria bom que todos gostassem e respeitassem o patrimônio histórico, pena que não é assim que acontece.

Aline Diedrich disse...

Bonito lugar!